Publicidade

  • Detectar doenças através do faro
  • Detectar doenças através do faro

Detectar doenças através do faro

Para entender por que os cães são tão incrivelmente dotados em farejar doenças (sem falar de drogas, explosivos, humanos desaparecidos e, é claro, gatos), você precisa compreender na íntegra como funciona o faro deles. Cães de estimação comuns possuem o faro de 10.000 a 100.000 vezes mais aguçado do que o de qualquer ser humano

Eles possuem 300 milhões de receptores olfativos, enquanto nós, meros 6 milhões. Os cientistas comparam a habilidade deles a “farejar uma maçã podre em dois milhões de barris cheios de maçãs”.

E esses fatos são apenas a ponta do iceberg do que o faro extraordinário deles é capaz de fazer. Desde ações policiais e militares a pesquisas médicas em laboratórios, o poder do faro canino já ajudou a salvar incontáveis vidas humanas. Como já dissemos em matérias anteriores de cães usados em busca e salvamento nos mais diversificados biomas ao redor do mundo. Existe nos EUA a In Situ fundation que treina cães para farejar doenças como o câncer. Os cães que trabalham na fundação sem fins lucrativos, In Situ Foundation, têm a capacidade de detectar o câncer em estágio inicial em pequenas amostras de urina e saliva humana, inclusive a que é expelida pela respiração, com mais precisão do que qualquer equipamento moderno.

Os mais de 50 cães treinados pela fundadora da In Situ, Dina Zaphiris, conseguem detectar vários tipos de câncer em partes por trilhão – semelhante a detectar uma única gota de sangue numa piscina olímpica. Isso é extraordinário, vamos ao longo das edições citando outras doenças detectadas que são 6 no total uma delas citamos na última edição do ano passado que foi a Diabetes hipoglicêmica.

Por: Roney Silva – Escritor – roney.2016@yahoo.com – Apaixonados por Cães!