Publicidade

Volta as aulas: Lista de material escolar pode custar R$ 125,25

Volta as aulas: Lista de material escolar pode custar R$ 125,25

O começo do ano é marcado pela volta às aulas e, com elas, vem a busca pelos melhores preços na hora de comprar materiais escolares. Uma pesquisa comparativa de valores dos itens que compõem a lista escolar da rede pública, feita pelo Jornal de Corupá nesta terça-feira (09), constatou que pode chegar a R$ 125,25, e já com itens de marcas mais famosas o preço dispara chegando a R$ 303,90. Uma diferença de R$ 178,65.

Segundo a (ABFIAE) – Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares, os produtos devem sofrer um aumento entre 5% e 8% este ano. O reajuste seria decorrente a matéria-prima, como plástico, papel e tinta, mão de obra e variação cambial.

A ABFIAE, estima que os produtos importados tenham reajuste maiores em função de variações recentes de cambio. Além disso, os impostos sobre certos produtos da lista de materiais escolares atingem quase 50% do valor total. É o caso da caneta que carrega 49,95% em impostos.

Um levantamento feito pelo IBPT- Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, considera a incidência tributária em outros itens da lista escolar, como por exemplo, a cola (42,71%), o estojo (40,33%), a lancheira, (39,74%), o fichário (39,38%), o papel sulfite (37,77%), a agenda (43,19%), e o caderno (34,99%), todos esses encargos são embutidos nos preços dos produtos apenas para pagar os tributos federais, estaduais e municipais.

Dicas na hora de comprar os materiais da lista

Para ajudar o consumidor a otimizar os gastos do início de ano, o Procon/SC listou algumas dicas de compra de material escolar que geram economia.

Reaproveitar: Antes de sair às compras, verifique quais itens restaram do ano letivo anterior e avalie a possibilidade de reaproveitá-los.

Pesquisar: A boa e velha pesquisa não pode faltar. Guarde todo o material publicitário, pois além de ajudar na análise dos preços, a publicidade faz parte do contrato e deve ser cumprida, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor.

Ficar de olho nas embalagens: Materiais como colas, tintas, pincéis atômicos, fitas adesivas, entre outros, devem conter informações claras, precisas e em língua portuguesa a respeito do fabricante, importador, composição, condições de armazenagem, prazo de validade e se apresentam algum risco ao consumidor.

O empresário Djeison Stratmann ainda acrescenta dicas na hora de fazer as compras. “Na hora de fazer as comprar de materiais escolares é bom verificar as opções. Nem sempre o material mais sofisticado é o de melhor qualidade ou o mais adequado. A outra opção é verificar as formas de pagamentos, como é o caso da Loja Lindóia que está parcelando os itens na lista em até 10 vezes”, explica.

Stratmann ainda acrescenta. “A loja está com todos os itens da lista em estoque, e ainda contamos com uniformes de todas as escolas do município, calçados, enfim a linha completa”, finaliza.

0 0 833 12 Janeiro, 2018 Geral, Notícias Urgentes, Slide Janeiro 12, 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *