Publicidade

BOCA LIVRE – 13/04/2018

BOCA LIVRE – 13/04/2018

Convite para não ir

As vezes me pego perguntando para que serve um convite enviado em cima da hora ? Por mais que eu tente encontrar respostas como “deve ser por acúmulo de serviço”, ou “a gráfica atrasou”, ou “estão me boicotando”, só consigo ver como resposta a “incompetência”, ou “atração pelo fracasso”.

 

Convite para não ir – Parte 2

Apesar de contar com a excelente profissional Áurea Arendartchuk, a prefeitura vem penando e pecando com a divulgação de seus atos, causado pela lentidão dos organizadores. Parece que manter as informações em sigilo faz parte das diretrizes da atual gestão que se satisfaz com a pouca frequência em seus eventos, composta basicamente por parentes dos participantes e algumas envergonhadas autoridades.

 

Por falar em Áurea

Um passarinho de plumagem multicolorida andou cantando na janela do Jornal de Corupá, e deixou escapar que o nome da jornalista Áurea Arendartchuk está cotadíssimo para assumir a Ouvidoria. Será ?

 

 

A felicidade do PP

Quando acolheu um político de outra sigla, sem considerar o seu histórico, o PP viu a possibilidade de voltar ao poder municipal e fazer uma administração diferente, que permitisse acelerar o desenvolvimento de Corupá. Hoje, pouco mais do que quinze meses e superada a fase do “eu só quero proteger o partido”, não é difícil encontrar na sigla pessoas cansadas de serem cobradas pelas promessas feitas e não cumpridas, tanto pelo prefeito quanto pelos vereadores. Tem integrante que inclusive está de namoro com outro partido. A debandada não será pequena.

 

Não pegou legal

Não pegou bem o compartilhamento de postagens pró-Lula feitas por alguns políticos de nossa região e os motivos são diversos. Além de defender uma pessoa acusada, condenada e presa, uma das postagens apresenta algumas mentiras como lhe conferir credito pela implantação do Enem, (que de fato aconteceu em 1998), do Fome Zero (que surgiu em 1995 como Comunidade Solidária), o Fies (criado em 1999, em substituição ao Crédito Educativo, de 1976), entre outras. Como o defendido está longe da unanimidade de inocência, é fácil encontrar pessoas que associam a imagem destes políticos ao do condenado. Alguns políticos juram que saíram do PT, mas é inegável que o PT não saiu deles.

 

 

Eu odeio lombada

Quem gosta de lombada, ou redutor de velocidade, ou faixa elevada ? Pois é, muito pouca gente gosta disso, mas elas são necessárias por causa das pessoas que insistem em ter pressa e ultrapassar as velocidades permitidas, ignorando procedimentos básicos de segurança como, por exemplo, respeitar a legislação existente e praticar a direção defensiva. Por causa de “meia dúzia”, a comunidade sofre, sempre.

 

 

Majestades, para que ?

Vem aí mais um concurso para eleger as rainhas da beleza e as majestades de tiro de Corupá, desta vez em comemoração aos 121 anos de nossa cidade. Alguém sabe em qual evento toda esta realeza municipal participou, desde que foi eleita em 2017 ? Parece que as majestades da beleza participaram de um único evento, mas tiveram que arcar com as suas despesas.

 

 

Executivo cobra projetos apresentados

Apesar de não haver sido formalmente indicado como líder do governo, na Câmara de Vereadores de Corupá, o vereador Beto Maia(PP) vem fazendo as vezes de, e usado a tribuna livre para apresentar os feitos da administração municipal. Na última sessão(09) cobrou uma resposta para alguns projetos do executivo que foram entregues em 2018 para tramitação na casa. O nobre vereador esqueceu de trazer uma posição sobre as indicações apresentadas desde 2017, inclusive diversas de sua autoria, insistentemente cobradas pela casa.

 

 

A Comunidade faz a sua parte

Uma das coisas que vem chamando a atenção é a participação da comunidade na execução e fiscalização de obras. Hoje diversas áreas estão recuperadas, ou sendo, oferecendo espaços para a prática de reuniões e de esportes. Uma unanimidade tem sido o secretário Hediberto Berthelsen que recebe elogios pela sua atuação frente a secretaria de infraestrutura e tem atendido, dentro do possível e do jeito que consegue, as reivindicações de todos.

 

 

Queijo suíço

É o que parecem as ruas de Corupá, de tanto buraco que apresentam. Estradas rurais, ruas com calçamento e até as asfaltadas estão em situação lastimável. Se chove, as obras param por causa da chuva, se não chove, as obras não acontecem na velocidade devida, pela falta de equipamentos e de pessoal. A verdade é que, além dos danos causados pelo trânsito intenso de veículos agravado pela falta de manutenção, outro ponto que ajuda é a abertura de valas ou buracos pelo pessoal da Águas de Corupá. Aliás, tem gente perdendo a paciência com as repetidas faltas de água.

 

 

Procon e Ouvidoria

Tem pessoas desavisadas fazendo pesquisa nas redes sociais sobre quem é a favor da criação do Procon em Corupá, como se houvesse alguém contra. O que estas pessoas não sabem, e não é por falta de divulgação, é que o problema não recai sobre o Procon e sim sobre a Ouvidoria, incluída no mesmo projeto de lei. Segundo o que um dos vereadores explicou, o problema é que para a ouvidoria está sendo previsto mais um cargo comissionado, e com remuneração acima do aceitável para a função de atender telefone, anotar o problema, e encaminhar para o setor responsável.

 

 

“Os butiá” continuam caindo do “borso”

Surgiu mais um nome na disputa para assumir o Procon de Corupá. Agora são duas pessoas disputando o cargo, e tudo indica que será uma pessoa que está voltando para a cidade e que, além de dirigir o órgão, assumirá a função de guru de plantão do executivo corupaense.

 

Lei do retorno

O vereador Alceu(MDB), usando a Tribuna Livre na sessão do último dia 09, chamou a atenção para a Lei do Retorno que pode demorar, mas sempre nos devolve na medida exata, aquilo que oferecemos. Apesar de parecer injusta pela demora em acontecer, esta Lei é considerada infalível pelos mais crentes. Esta citação de Alceu foi usada sugerindo reflexão pelo momento que o Brasil atravessa, e justificou que as condenações que estão acontecendo são o retorno das ações praticadas.

 

 

Quantidade x qualidade

O vereador Alceu(MDB) ainda questionou as diversas pendências de Corupá que, segundo ele, poderiam ser resolvidas se houvesse agilidade do setor jurídico da prefeitura, e boa vontade. Dentre estas pendências, Alceu citou terrenos abandonados e com o mato tomando conta, casas abandonadas servindo de abrigo para dependentes químicos, a eminente falta de vaga no cemitério municipal, e o estado deplorável da pista de skate que coloca em risco a integridade física dos frequentadores. Ele citou alguns problemas e também propôs algumas soluções.

 

 

Olho grande

Tem gente com olho grande em duas secretarias. Seu sonho de consumo é aumentar seu salário, assumindo uma secretaria municipal. E o alvo já existe, seria fruto da cisão da secretaria de educação e cultura, e também da secretaria de turismo, esporte e lazer, criando a secretaria de cultura e turismo. Se acontecer, serão tempos sombrios para os dois setores, e uma pá de cal para a administração municipal.