Publicidade

Prefeitura dispõe de contêiner para depósito de lixo eletrônico

Prefeitura dispõe de contêiner para depósito de lixo eletrônico

A Prefeitura de Corupá, por meio do setor do Meio Ambiente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, dispõe de um contêiner para o depósito de lixo eletrônico pela população. O recipiente fica no pátio da Prefeitura, no Centro da cidade, e nele as pessoas podem depositar computadores, celulares, televisores, entre outros, que são resíduos considerados perigosos se descartados de maneira errada, devido a presença de materiais tóxicos. Na semana marcada pelo Dia do Meio Ambiente comemorado nesta terça-feira (5) ações como esta demonstram a importância do consumo consciente e descarte correto de resíduos produzidos pela comunidade.

O contêiner foi doado pela empresa Lunelli de Corupá atendendo a um pedido da Secretaria Desenvolvimento Econômico e o lixo eletrônico será recolhido pela empresa Weee.do, de Palhoça, que mantém parceria com o setor de Meio Ambiente e dará a destinação correta.

Segundo o prefeito João Carlos Gottardi, é importante que a população aproveite o espaço para fazer o descarte do lixo eletrônico, evitando que este tipo de resíduo seja depositado em locais inadequados.

Sobre o lixo eletrônico

O desenvolvimento de novas tecnologias, e a velocidade com que elas chegam ao mercado, resulta num alto número de aparelhos eletroeletrônicos. A diminuição dos custos de produção a consequente baixa dos preços para o consumidor, tornam inviável o conserto de tais aparelhos, sendo a compra de um novo, mais vantajosa.

O lixo tecnológico, também chamado por muitos de lixo eletrônico, é um problema do mundo moderno. Equipamentos eletrônicos usados tais como, televisores, celulares, eletrodomésticos portáteis e equipamentos de informática, além do uso de pilhas e baterias, acabam sendo descartados em depósitos de lixo e boa parte deles é composta por materiais altamente tóxicos para a saúde humana como chumbo, mercúrio ou cádmio e não biodegradáveis.

Segundo a lei federal 12.305/2010 que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de produtos eletroeletrônicos e seus componentes são obrigados a estruturar e implementar sistemas de logística reversa, devendo tomar todas as medidas para assegurar sua efetividade.

A logística reversa dos eletroeletrônicos consiste no retorno dos bens de pós-consumo e de pós-venda ao ciclo produtivo, seja através do reuso ou da reciclagem, agregando-lhes valor de diversas naturezas: econômica, legal, ambiental, de imagem corporativa, dentre outros.

Mais informações com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico por meio do telefone 3375-1902.

Fonte: PM Corupá – Áurea J. Arendartchuk

 

0 0 148 07 junho, 2018 Educação, Notícias Urgentes, Slide junho 7, 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.