Publicidade

CASAMENTO COMUNITÁRIO DEVE ACONTECER EM SETEMBRO

CASAMENTO COMUNITÁRIO DEVE ACONTECER EM SETEMBRO

Evento gratuito permitirá a formalização da união entre diversos casais corupaenses

A partir de uma iniciativa do Cartório de Registro Civil de Corupá, a nossa cidade será palco da 1ª Edição do Casamento Comunitário.

Com o objetivo de realizar gratuitamente o casamento entre casais que já convivem, ou não, em união estável, a cerimônia civil deve acontecer no dia 08 de setembro, no auditório do Teresa Ramos.

A ação é apartidária e sem benefícios para qualquer dos apoiadores ou organizadores, o que reforça o único e exclusivo intuito do projeto que é atender uma parcela dos corupaenses, que sonham em realizar essa união de forma oficial, garantido aos casais selecionados todos os efeitos civis, previstos no Código Civil Brasileiro.

Regras gerais para seleção

Para ter a sua inscrição selecionada, o casal deverá comprovar:

  • residência em Corupá;
  • rendimento familiar de até R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais);
  • ter idade mínima de 16 (dezesseis) anos, completos até a data da publicação do edital;
  • ausência de impedimento legal para se casar (art. 1521 C. Civil);
  • atender às demais exigências constantes do edital deste ato;
  • serão selecionados os primeiros 20 (vinte) casais inscritos.

Calendário

O edital pode ser encontrado no mural de avisos da Câmara de Vereadores, da Prefeitura Municipal de Corupá, além do mural do Cartório de Registro Civil, também de Corupá. Neste edital, além das regras para a cerimônia, estão estabelecidas as seguintes datas, que não serão prorrogadas:

  • inscrições: de 02/07/2018 à 03/08/2018, apenas na Câmara de Vereadores, durante o seu expediente de funcionamento (informações pelo fone: 3375-1145);
  • habilitação do casamento: 11/08/2018, das 08h às 12h, no Cartório de Registro Civil de Corupá;
  • cerimônia: 08/09/2018, às 09h:30, no auditório da Escola de educação Básica Teresa Ramos.

O tão esperado “SIM”

O titular cartorário, Bráulio Brandão Coelho observa que esta é uma ação voluntária gratuita cujo único compromisso é oferecer a certidão de casamento aos recém-casados, e pede “a todos que levem o cronograma e o que for solicitado ao sério, pois trata-se de um ato casamento civil e, assim como os demais, há regras que devem ser seguidos e prazos a serem cumpridos”, explicou ele.

No dia da habilitação, após a conclusão do processo, serão disponibilizados quatro convites por casal, para que seus convidados tenham acesso às acomodações com assentos.