Publicidade

BOCA LIVRE – 14/09/2018

BOCA LIVRE – 14/09/2018

Inauguração

Alguém sabe informar quando será a inauguração da obra de reparo de um buraco retangular com tubulação embutida para dar escoamento a águas pluviais, lençóis subterrâneos, riachos, rios etc, mais conhecido como bueiro ? Aquele cuja obra foi elogiada pela oposição em sessão da Câmara ?

Bananal abandonado é substituído

Lembra daquela cratera existente na Clara Hermann e que os moradores iniciaram um bananal ? Infelizmente as plantas morreram por falta de cuidado da população que sequer aguaram a plantação. Segundo uma fonte da coluna, o bananal foi substituído por uma plantação de eucalipto (apenas um pé), que, por ser mais rústico, exige menos cuidado.

GPS esgotados

A procura pelo aparelho esgotou nas lojas da região depois que diversos candidatos recorreram ao GPS para conseguir descobrir onde fica Corupá. Os Procon inclusive receberam um número elevado de reclamação sobre alguns aparelhos que não indicavam corretamente o caminho. Teve inclusive o registro de um candidato de São Bento do Sul que errou o caminho e parou por aqui pensando que éramos um bairro de Jaraguá do Sul. Fomos confundidos com Nereu Ramos mas a culpa foi do GPS.

Sopa de letrinhas

Tem político da região sonhando com as letras das siglas partidárias e tentando definir a melhor opção para si, (sim, o município que se exploda). Tem prefeito de nossa região, por exemplo, que é pepista por interesse, petista por convicção e pessedista por …, por …… Deve ser por …. Nem ele sabe.

Chega de mimimi

Seria interessante se o legislativo corupaense parasse de ficar choramingando que o executivo sequer lhe dá atenção. Basta que seja feita uma rápida consulta à legislação existente, inclusive a Lei Orgânica, e usadas as ferramentas disponíveis como, por exemplo, a convocação de secretários e/ou o prefeito.

Chega de mimimi – II

A convocação de secretários ou do prefeito pode tirá-los da zona de conforto e, para evitar ficar indo a plenário prestar esclarecimentos, fazê-los responder ao legislativo, sem que seja obrigado ficar mendigando uma satisfação.

Estranho, muito estranho

Num determinado momento da última sessão da Câmara(10), chamou a atenção dos mais atentos uma conversa travada “de canto de boca” entre o presidente da casa vereador Wilson Gessner(MDB) e o vereador Beto Maia(PP). Pelas caras e bocas o assunto não foi exatamente troca de informação sobre o preço da alface no mercado.

Euforia mais do que justa

Foi o que demonstrou a vereadora Andressa Fischer(PP) sobre a posse da suplente Doris Fuck Radüenz(MDB), que aumentou o efetivo feminino na casa. Aliás, Doris foi cumprimentada por todos com votos de boas-vindas.

Alívio

Que o secretário de esporte, turismo e lazer, Juliano Millnitz(PP) é emotivo em demasia ninguém discorda, mas o seu entusiasmo pela conquista da medalha de ouro nos Jogos Abetos de Santa Catarina na modalidade Bolão 23 deixou transparecer um alívio indescritível. Para ele, a conquista inédita serviu como “cala a boca” para os urubus de plantão, a galera do “quanto pior, melhor”.

 Foi deselegante

Após a informação de que a equipe de Bolão 23 de Corupá havia conquistado o título máximo nos JASC/2018, um vereador fez questão de “registrar” que esta não foi a primeira vez que nossa cidade participou da competição. A intenção de prestar esta informação é uma incógnita mas os maldosos de plantão já saíram dizendo que foi dorzinha de cotovelo.

 Tá explicada a chuva

O motivo desta chuva tem nome e sobrenome que indicam uma pessoa que aparentemente está trabalhando. Segundo os fofoqueiros de plantão, o motivo de tanto trabalho é conseguir, ao menos, repetir os mais de mil e seiscentos votos que seu candidato conquistou em Corupá, e apagar o comentário que circula sobre sua desastrosa conduta. Dizem que tá trabalhando muito.

 Carteira de trabalho

Segundo o vereador Beto Maia(PP), a prefeitura voltou a emitir a carteira de trabalho. A retomada do serviço evita que os interessados continuem indo a Jaraguá do Sul para conseguir o documento necessário para quem pretende, e consegue, trabalhar registrado.

 Licitação mais que justificada

Inicialmente o valor necessário para execução de reforma no padrão elétrico no ginásio da escola Teresa Ramos era de cinquenta e cinco mil reais, estabelecido a partir de pesquisa de preços. Qual não foi a surpresa quando ao final do pregão o serviço foi contratado por trinta e três mil reais, permitindo uma economia razoável. Lembrando que esta obra faz parte da reforma do ginásio de esportes da escola, que já havia custado outros setenta mil reais com a troca de rede, pintura e revitalização do piso da quadra. Eu já dei uma espiada e sem exagero digo que é o melhor ginásio de esportes de Corupá. Ficou lindão.

 Acredite se quiser

Lembra da informação de intensa movimentação de máquina e caminhões na área de lazer da rua Domingos Salvador que divulgamos na semana passada, levantando a expectativa de que a obra fosse concluída até o final do ano (sem dizer qual, para não pressionar) ? Pois acrescente a isso que “a coisa nunca está tão ruim que não possa piorar”, e teremos a seguinte situação que nos foi passada por um servidor que pediu sigilo: a valeta deverá ser reaberta para a colocação da manta de emenda dos canos, que foi esquecida de ser colocada. Aliás, esta informação foi confirmada na última sessão da Câmara(10) pelo presidente da casa, o vereador Wilson Gessner(MDB). Que fase.

Olha o IDEB aí, gente

Segundo informação da secretária de educação, Sra. Rosane Berti, o Ideb de Corupá com reflexo do sistema Positivo nas séries iniciais, somente será conseguido com a aplicação da prova de 2021, cujo resultado será divulgado em 2022. Ou seja, o próximo indicador que será divulgado em 2020 a partir da avaliação que será feita no ano que vem, ainda mostrará o resultado ainda sem o novo sistema.

 Ainda sobre o IDEB

A recente divulgação do Ideb nos trouxe números que precisam e que certamente estão sendo analisados pela secretaria de educação, mas não posso me furtar a fazer minhas análises. Se não estou enganado, segundo os dados do Ideb, temos um fluxo de 0,97 (evasão/repetência de 3 alunos em cada 100), isto sendo verdadeiro e considerando que temos 2.163 alunos matriculados, teríamos algo próximo de 65 alunos abandonando os estudos ou repetindo de ano.

 Ainda sobre o IDEB – Parte II

O calcanhar de Aquiles que nos foi mostrado pelos indicadores divulgados é, sem dúvidas, os das séries finais, com a queda de 5.9 para 5.5 nos números de Corupá, apesar do ótimo 6.2 da escola Aluísio Carvalho de Oliveira. A educação, de uma forma geral, terá muito trabalho pela frente.