Publicidade

80ª Festa das Flores de Joinville apresenta exposição com milhares de orquídeas, flores e plantas ornamentais

80ª Festa das Flores de Joinville apresenta exposição com milhares de orquídeas, flores e plantas ornamentais

De 13 a 18 de novembro, Joinville (SC) se transforma em um grande jardim, com sua 80ª Festa das Flores.

A mais antiga festa de flores do Brasil surgiu como Exposição de Flores e Arte Domiciliar (EFA), criada por imigrantes europeus que se apaixonaram pelas orquídeas nativas da região.

Oito décadas depois, a Festa das Flores é reconhecida como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Estado de Santa Catarina, é a Festa Oficial do Município de Joinville, acontece no Complexo Expoville, em área com 22 mil metros quadrados e recebe, a cada edição, mais de 80 mil visitantes, entre orquidófilos, produtores, paisagistas, profissionais da área, aficionados por flores, turistas e grande público da região, de diversos estados do país e também do exterior.

A grande estrela da Festa das Flores de Joinville é a Laelia purpurata. Espécie típica da região Sul e flor símbolo do Estado de Santa Catarina, essa orquídea tem o ápice da sua floração no mês de novembro e sua beleza é exaltada na exposição da Festa das Flores, ao lado de outras centenas de espécies de flores e plantas ornamentais.

Exposição e julgamento

A grandiosidade, beleza, diversidade e colorido da Festa das Flores de Joinville impressiona até mesmo os menos ligados a flores.

Neste ano, o evento traz como tema “O Maravilhoso Mundo das Flores – 80 anos de história” e sua exposição terá cerca de cinco mil orquídeas e outras 25 mil plantas ornamentais e flores de diversas espécies.

Todas estarão ambientadas em cenários que reproduzem paisagens da natureza como bosques e florestas, e que homenageiam a beleza da Serra do Mar e locais emblemáticos de Joinville, como a cachoeira do Piraí.

Entre as orquídeas, além do destaque das Laelias purpuratas, presentes em cerca de vinte diferentes colorações, o público poderá contemplar Phalaenopsis, Oncidiuns, Cattleyas em espécie e híbridos, micro-orquídeas e outros gêneros.

No conjunto de flores e plantas ornamentais, antúrios, bromélias, cactos, suculentas, palmáceas, palmeiras e flores da estação.

Para compor a exposição da Festa das Flores, os mais de cem associados da Agremiação Joinvilense dos Amadores de Orquídeas – AJAO, contam com o reforço de associações de orquidofilia de diversas regiões de Santa Catarina e também do Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

“Durante o ano participamos de exposições e eventos de outras associações, em várias regiões do Brasil. Essas parcerias são fundamentais para a realização da nossa exposição, na Festa das Flores”, explica orquidófilo da AJAO, João Hellmann.

Além de compartilhar com o público a paixão pelas orquídeas, os produtores e colecionadores que expõem na Festa das Flores têm a oportunidade de ter seu trabalho reconhecido e premiado.

No primeiro dia do evento, no período da manhã, a comissão formada por cinquenta técnicos analisa as plantas selecionadas para o julgamento. A quantidade pode variar a cada ano e, para esta edição, a expectativa é de que pelo menos três mil exemplares sejam avaliados.

Ao todo, trinta plantas são premiadas, em dezenove grupos: Laelia purpurata, Micro-orquídeas, Outras espécies de Laelias e Cattleyas, Espécies botânicas, Híbridos de Catteyas Primário/Naturais, Híbridos de Cattleyas, Híbridos de Cattleyas Miniaturas, Phalaenopsis e afins, Vanda e afins, Dendrobium, Oncidium/Miltonia/Aliança só híbridos, Bromélias com flor, Bromélias sem flor, Plantas ornamentais, Anthurium e afins, Cactos, Suculentas, Dyckias e Bonsais. São concedidos, também, os prêmios Destaque Especial e Mérito de Cultivo.

Quanto aos critérios do julgamento, Hellmann explica: “Os quesitos variam de acordo com o grupo. Nas Laelias purpuratas, por exemplo, imaginamos um círculo e as pétalas e sépalas da flor devem preencher esse espaço. Nos híbridos, analisamos a forma da flor, sua apresentação, a substância das pétalas, a harmonia do conjunto, considerando tamanho do vaso, qualidade, quantidade e tamanho das flores”.

E se para o público da Festa das Flores o pódio das orquídeas campeãs é parada obrigatória para contemplação da beleza das plantas, para os orquidófilos, as premiações representam, muitas vezes, o reconhecimento ao trabalho e à dedicação de anos.

“Uma orquídea pode levar anos até florescer. E o orquidófilo precisa cuidar dela constantemente, desde o período de muda, para que ela cresça e se torne uma planta bonita, saudável e de qualidade”, conclui João Hellmann.

Mercado de plantas e oficinas de cultivo

Além de contemplar plantas de excelência, os visitantes da 80ª Festa das Flores poderão levar para casa belos exemplares de orquídeas e plantas ornamentais.

O Mercado de Plantas vai reunir quarenta produtores, vindos de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro, que comercialização orquídeas, flores, plantas ornamentais, além de insumos, adubos, fertilizantes, acessórios e utensílios para cultivo e jardinagem.

Já o público que desejar aprender como cuidar e cultivar suas orquídeas e os profissionais que buscam troca de experiências, poderão participar das Oficinas de Cultivo que acontecerão durante a programação da 80ª Festa das Flores. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas na hora.

A Festa das Flores de Joinville é realizada pela Agremiação Joinvilense dos Amadores de Orquídeas – AJAO e pela Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult).

Fonte Agremiação Joinvilense dos Amadores de Orquídeas – AJAO

Por Graziella Bilá