Publicidade

Publicidade

Escola São José comemora 90 anos nesta sexta-feira

Escola São José comemora 90 anos nesta sexta-feira

A Escola Municipal de Ensino Fundamental São José, de Corupá, completa nesta sexta-feira (29) 90 anos de história. Para comemorar a data, a escola promove uma série de apresentações e homenagens que acontecem a partir das 8 horas.

A programação de aniversário inclui: culto ecumênico com bênçãos do Padre João Boeing, Oração de São José, Coral Infanto Juvenil da Igreja Matriz São José, apresentação do documentário realizado pelos alunos e as professoras Lane Annegret Krobot Weidner e Bruma Elise Winter, homenagem às Irmãs da Congregação do Sagrado Coração de Jesus e a todos os diretores que estiveram à frente da instituição, palavra ao prefeito João Carlos Gottardi e da secretária da Educação Rosane Martini Berti, hino da Escola São José e o parabéns para a escola São José com bolo de aniversário. Durante todo o dia a escola estará aberta à visitação.

Estrutura atual

A Escola Fundamental São José tem como diretora Juliane Sayuri Umetsu e conta com 581 alunos matriculados da educação infantil (pré) ao ensino fundamental (1º ao 9º ano). A APP é presidida por Juarez Rocha.

Os alunos estão distribuídos em 25 turmas, destas 4 de educação infantil, 11 de anos iniciais e dez turmas de anos finais do ensino fundamental. A escola possui 14 salas de aulas e demais dependências.

O quadro administrativo e pedagógico é formado por 33 funcionários e 4 estagiários, dos quais 23 são professores.

História da Escola 

A escola São José foi fundada em 29 de março de 1929, pela Congregação Sagrado Coração de Jesus, e inicialmente era denominada Colégio Paroquial São José, sendo dirigida pelo Padre Vicente Schmitz. Durante sua fundação, a escola funcionava em uma casa atendendo alunos do 1º ao 4º ano.

Em 3 de abril de 1930, as aulas iniciaram em novo local, construído na Rua Princesa Isabel, atualmente Rua Padre Vicente. A comunidade de Hansa Humboldt, por intermédio do Padre Vicente solicitou auxílio de irmãs religiosas, que iniciaram as suas atividades tanto na escola quanto na igreja, em 1933.

Em 1939 a escola foi oficializada, passando a denominar-se Grupo Particular São José e administrado pelas Irmãs Franciscanas de São José, sendo nomeada como diretora, a Irmã Filipana Boeing.

O ensino foi ministrado na língua alemã até meados da década de 1940 e atendia uma média de 120 crianças distribuídas em três classes. Neste período, o colégio mantinha-se com recursos adquiridos por meio de mensalidades dos alunos e subvenções da prefeitura por atender alguns alunos de forma gratuita.

Durante a gestão da Irmã Serena Boeing, em 1945, a Congregação das Irmãs Franciscanas de São José compraram 49.200m2 do terreno Paroquial Católico e desta área, reservou 3.525m2 para o funcionamento do Grupo Escolar São José, que incluía a escola existente na época. Um novo prédio foi construído para melhor atender a comunidade de Corupá.

A construção do prédio foi com recursos, quase que exclusivamente da comunidade, dirigida e orientada pelo senhor Adolfo Baeumle. O novo prédio destinou-se somente as salas de aula, enquanto a parte antiga ficou destinada à moradia das irmãs e a administração do colégio.

A partir de 1947, o Colégio São José passou a chamar-se Grupo Escolar Particular São José, sob decreto oficializado e aprovado em 30 de setembro de 1949.  No período de 1954 a 1957. Até 1970, a unidade era mantido através das mensalidades dos alunos e subvenções/auxílios do governo federal e municipal. Em 1971, com o fim do convênio, a escola passou por sérias dificuldades financeiras e para não ser fechada, o ensino no “Grupo Particular São José” foi estadualizado pelo decreto Lei 10.525/71, atendendo alunos de 1ª a 4ª série. As dependências foram alugadas pelo governo estadual, passando a chamar-se Grupo Escolar São José, com supervisão das Irmãs Franciscanas.

Até 1984, a escola ofereceu apenas o curso de 1º a 4ª série e a partir de 1985, o ensino fundamental de 5ª a 8ª série. No ano 2000, a Secretaria da Educação do Estado mudou a razão social das escolas, passando a chamar-se Escola de Educação Básica São José.

A escola ficou estadualizada por 45 anos, sendo que em outubro de 2016, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, anunciou, o fechamento da unidade para seguir o Plano de Ofertas Educacionais (POE) da rede estadual de ensino. A comunidade escolar com apoio de lideranças políticas, empresários, pais e professores solicitaram o não fechamento da escola. A Prefeitura de Corupá manifestou interesse em manter a unidade aberta e desta forma, a escola foi municipalizada oficialmente, em janeiro de 2017 quando o prefeito João Carlos Gottardi sancionou a lei nº 2237 /2017.
— 
Áurea J. ArendartchukAssessoria de Imprensa – Prefeitura de Corupá