Publicidade

Publicidade

BOCA LIVRE – 03/05/2019

BOCA LIVRE – 03/05/2019

Executivo e Legislativo

É sabido que o convívio entre o prefeito e os vereadores nunca foi as mil maravilhas, mas isso intensificou após a saída do partido a qual se elegeu o PP, deixando carente os três vereadores de sua bancada e demais filiados a qual acreditavam em suas promessas. Fato esse ficou mais que evidente na última sessão onde foram proferidos desabafos e até sentimentos de vergonha foram demostrados. A cada dia que se passa o outro lado da rua, o legislativo, sente-se mais coagido pelas polêmicas geradas do outro lado da rua o prefeito, que utiliza destes meios para enfiar goela abaixo. Tudo isso poderia ser resolvido, desde o início, com diálogo e diálogo e diálogo, mas isso anda escasso entre os dois poderes. O que eu não entendi é a filiação no PSD, já que o partido não tem representação na Câmara!

Ônibus escolar

Novamente o assunto sobre a precariedade dos ônibus escolares da prefeitura de Corupá. Na semana passada foi tema de capa, como também foi matéria em outubro do ano passado. Esse assunto tem que ser resolvido para ontem, como o vereador Sidnei explanou na sessão, antes que um acidente aconteça. URGENTE!

Ônibus escolar II

Uma das justificativas em torno da falta de pneus novos era a suposta licitação em que nenhuma empresa teria se mostrado para a venda. Dai vem as nossas pesquisas e descobrimos que na verdade foi feito um Pregão, mas que aconteceu em AGOSTO DE 2017, isso mesmo a 20 meses atrás.

Ônibus escolar III

É claro, não vamos esquecer que agora foi feito um novo Pregão para a compra dos pneus, mas somente após a reportagem do JDC divulgar o estado precário. Mas o tal do Pregão só aconteceu nesta segunda-feira, quase uma semana depois de iniciarmos a reportagem. Será que temos que esperar para isso resolver?

Ônibus escolar IV

Até então todos os ônibus que precisão de pneus, continuam rodando com os chamados popularmente de “bexigas”, sem condições de usos. Uns até comentam “se passar por uma bituca de cigarro vai furar”, o povo maldoso!

+ Licitações

Uma questão levantada na sessão dos vereadores foi a respeito dos materiais de limpeza que estariam faltando na Prefeitura e nas demais secretarias. Bom para esta foi feita um Pregão que iniciou em janeiro e finalizou no último dia 25 deste mês. Está aí a falta!

Aprovação dos projetos

Finalmente acabou – por partes – a polêmica dos projetos, da pavimentação comunitária e dos 7 milhões de reais de empréstimo. Sim, os vereadores aprovaram, todos os 09. E ainda prometerão fiscalizar, mais que obrigação!

Casa cheia

Pelo o que tudo indicou na última sessão do legislativo, a carruagem branca teve serviço – foi o UBER do momento – pois a casa de leis estava lotada. Era cargo comissionado pendurado até nas janelas. Foi isso o que um passarinho comentou!

Carruagem branca

Falando nela, o “aceçor” – “que não está na folha de pagamento” – conseguiu o seu objetivo que era aprovar o projeto dos 7 milhões de reais para o financiamento. Foi de goleada! Que nada, ele está se achando, na verdade os vereadores foram a favor do povo, pois reverte em benefícios para todos. Agora vamos esperar se todas as promessas serão cumpridas.

Promessas de campanha

Teve vereador que fez questão de lembrar esse tema – Promessas de campanha – em um áudio exibido na sessão. E neste áudio o prefeito, na época candidato, prometendo um corte de 30 cargos comissionados a qual cada um corresponderia a 8 mil reais de salário, que isso resultaria em economia de 240 mil ao mês, sendo assim até esse último mês deveria ter economizado aproximadamente 6,7 milhões de reais.

Promessas de campanha II

Fomos as pesquisas no Portal da Transparência, e lá descobrimos que atualmente são 55 cargos comissionados, os chamados também de confiança, sendo destes 17 efetivos, que já são do quadro da prefeitura. Mais a fundo – janeiro de 2016 – a administração anterior tinha 49 comissionados e deste 19 eram efetivos, já em dezembro de 2016, houve uma diminuição chegando a 17 e sendo todos pertencentes ao quadro da prefeitura.

Promessas de campanha II

Voltemos as contas, se a promessa era cortar trinta cargos dos que já tinha na época, portanto: 49 – 30 = 19, seria essa a conta. Mais a fundo, atualmente tem no quadro 55, diminuímos o número que seria a sobra, no caso 19, temos então 36 cargos a mais. Ué não era 30 a menos e no final tem 36 a mais?

Promessas de campanha III

Sei que é chato essas contas, mas elas são realmente esclarecedoras – me corrija professor e vereador Felipe – se temos 36 cargos a mais do que era a promessa de campanha do prefeito João, ao valor que ele proclamou em campanha: 36 X R$ 8 mil = 288 mil reais é o valor desse 36 cargos a mais, portanto, nesse período do mandato já foram gastos mais de 8 milhões de reais. Sendo assim em vez de economizar 6,7 milhões de reais – como prometeu – gastou 8 milhões de reais. Tai aí a falta de manutenção dos ônibus, pneus e material de limpeza. E nem estou mencionando o valor para um clube que saiu parte do recurso da educação.

Promessas de campanha IV

Temos consciência que o valor de um secretário e ou chefe não é 8 mil reais por mês e em 2016 eram até mais baixos do que o valor de 7 mil reais – bruto – que hoje são pagos, mas para demostrar que toda ação tem uma reação ou uma consequência. Na real, se a promessa seria comprida desde o início teríamos sim uma economia, e talvez esse empréstimo não precisaria estar sendo feito e se for, valores mais baixos e fracionados. Mas um fato é, economia não se tem com o dinheiro público. E assim passa-se mais um semestre, ficando poucos meses até o final do mandato desta administração sem uma obra ou ações. Em fim, ainda não mostrou o que veio para fazer!

Perdidão

Assim está o GPS de um comissionado da Prefeitura de Corupá – vulgo assessor arrepio – segundo um passarinho, o equipamento tecnológico não consegue definir o local de trabalho, uma hora ele está no prédio central da prefeitura, outro momento na secretaria de infraestrutura, depois na Defesa Civil e agora retorna para a prefeitura. E ainda nos finais de semana e pós horário tem que dar expediente de fotógrafo para os donos da Carruagem Branca e do posto de esquina. Eita confusão tecnológica.