Publicidade

Publicidade

BOCA LIVRE – 17/05/2019

BOCA LIVRE – 17/05/2019

Pavimentação

Está vento em popa as reuniões com os moradores das ruas propostas para receber a pavimentação. Agora o que não está vento em popa é o comparecimento dos moradores. Por que será? Se está sendo entregue os convites casa por casa! Uma boa pergunta.

Pavimentação X Financiamento

Um passarinho fez uma indagação – momento em que desfrutava em nosso tratador – se o financiamento para pavimentação tem uma carência de 24 meses para a prefeitura iniciar o pagamento, conforme anunciado. Portanto os moradores também teriam esse prazo para iniciar os pagamentos referente a sua propriedade? Fica ai uma dúvida!

Pavimentação X Financiamento II

Outro questionamento – feito por esse passarinho – como eles, os moradores, farão o pagamento, pois não à uma Lei específica para a prefeitura realizar as cobranças nessa modalidade de credenciamento.

Pavimentação X Financiamento III

Temos mais uma dúvida quanto aos pagamentos por parte dos moradores. Licitação é uma forma de executar obras e credenciamento é outra e já taxa de melhorias é outra coisa. Misturando tudo isso! Temos o que? Problemas! Isso não vai acabar bem.

Pavimentação X Financiamento IV

O prefeito quer pavimentar 40 ruas – até o final do mandato – que está logo ali e ainda o próximo ano – 2020 – é eleitoral, portanto, não poderá mais licitar obras. No final, vai acabar que nem caminhão com tijolo estacionado na praça.

“Tempos bons erram esses”

Um pássaro da espécie bicudo apareceu em nosso tratador – exímio cantor – relembrou feitos não tão passados de um certo administrador e de um certo partido do nosso município. Esse pássaro começou a cantar, mas cantar, que fiquei até tonto. Aqui descrevo estrofes desse canto: Ponte do Ano Bom, condomínios industriais, pavimentação em diversas ruas em especial Roberto Seidel, aquisição da propriedade da antiga empresa Baeumle para a nova prefeitura, 3 novos postos de saúde, Águas de Corupá, máquinas, caminhões, ônibus e automóveis novos e assim vai. Se colocar tudo que esse pássaro cantou vai duas páginas do jornal.

Dança das cadeiras

Na prefeitura de Corupá é um entra e sai de funcionário, como já citamos nesta coluna, o assessor jurídico Luciano Cani pediu para sair, em seu lugar Jandrei Olisses Herkert. Na semana passada foi a vez do assessor GPS – aquele que nem sabia o que fazia na prefeitura – foi exonerado. E o mais interessante foi o engenheiro Guilherme Berner que estava, até esta segunda-feira, a frente do planejamento, quando foi exonerado, mas essa quarta-feira foi admitido na Águas de Corupá no cargo de assessor operacional. Rápido!

Primeiro-ministro

Você já ouviu falar em Primeiro-ministro, é o chefe, como a exemplo o presidente. Temos países em que se elege o presidente, mas é governado pelo Primeiro-ministro, é o caso da Alemanha. Já na Inglaterra temos a monarquia com o parlamentarismo, neste caso temos a Rainha, mas a administração do país passa pelo tal. Aonde quero chegar com essa explicação? É que em Corupá temos o regime “prefeitismos” – palavra que inventei – como o parlamentarismo e nesse caso administrado pelo tal do Primeiro-ministro.

Primeiro-ministro II

Sim, não estou brincando, o tal existe sim. Segundo um pássaro multicolorido, a decisões sobre os andares da administração municipal são tomadas por esse Primeiro-ministro em seu escritório ladeado de vidro escuro – impossível de se ver de fora. Nesta esquina muitos assuntos são decididos, mas tudo passa primeiro pela sua aprovação, ou não.

“Chegaram os pneus”

Foi assim que alguns pássaros cantarolaram no tratador do JDC, comentaram que até saiu pneus novos do além para substituir os de péssimas qualidades que estavam sendo usados pelos ônibus escolares do município. Olha que até aliviei quando escrevi péssimos para não escrever lixo. Graças, agora a segurança está estabelecida. Tomaras que continue.

Eleições

Na semana passada – nesta coluna – mencionei os prováveis candidatos a prefeito e a vice-prefeito. Pois bem, deu o que falar, a passarinhada estava ouriçada. Vamos as possíveis composições – façam suas apostas – de um lado temo o atual prefeito Gottardi que almeja a reeleição e uma possível composição com o PSDB, já do PSDB temos o assessor do deputado Vicente Caropreso o Kutcha, mas que corre perigo quanto ao seu pupilo o vereador Felipe passar a sua frente na disputa e ainda tem o vereador Alaor que já sonha até com a vice. No final das contas “especialistas” dizem que o acordo será entre eles.

Eleições II

Do outro lado temos o MDB que almeja uma composição pura. Para prefeito o partido já trabalha o nome do ex-prefeito Luiz Carlos Tamanini. E a vice, bom os nomes já aparecem com o vereador Wilson – nome forte – e até do ex-vereador Joney C. Morozini, Lino Hauffe e um possível empresário de nome forte no município.

Eleições III

Comentamos na semana passada uns nomes do PP que estariam dispostos a compor a vice-prefeito com o MDB – caso que repercutiu muito – cito os nomes novamente: Arno Neuber, Coni Muller e agora um novo Andressa Ficher Schimdt. Uns negam, outros sapateiam e ainda tem os que dizem que é água e azeite os dois partido – não se misturam – mas a política costuma surpreender.