Publicidade

Publicidade

Católicos demostram a fé no Corpus Christi

Católicos demostram a fé no Corpus Christi

Muitos católicos se reuniram nesta quinta-feira, dia 20, para a celebração da eucaristia de Corpus Christi. A missa foi celebrada às 9 horas e seguiu para a tradicional procissão. Conforme Padre Sebastião, a participação na caminhada é uma demonstração pública de fé na presença real e permanente de Jesus Cristo na eucaristia. Segundo ele, eucaristia é uma palavra grega que significa ação de graças.

“A palavra tem quatro sentidos: é uma ceia de comunhão, é uma celebração pela passagem de Jesus da morte para a vida, é um momento de ação de graças pelo sacrifício de Jesus e também é uma missão a ser cumprida pela união ao Cristo, que deseja amor entre todos os irmãos”, afirma o Padre. O Corpus Christi é celebrado dez dias depois de Pentecostes, data que, para os cristãos, marca a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos para guiá-los na missão evangelizadora.

Muita serragem colorida, pó de café, folhas e flores enfeitaram o tapete que também é um testemunho de fé e solidariedade. Para a senhora Elita Fossile, é um momento especial de fé. “Todos os anos sempre participo é um momento de muita fé para nós católicos na presença de Jesus Cristo. É muito importante para mim”, comenta.

O trajeto percorrido pela procissão seguiu pelas ruas Hercílio Luz (ao lado da Caixa), Dom Pedro II, Vidal Ramos (Escola Teresa Ramos), descendo a Avenida Getúlio Vargas, retornado à Igreja, quando acontece o momento final da celebração.

A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo começou no século XIII, mais precisamente em 1269. A Igreja Católica viu a necessidade de as pessoas sentirem a presença real de Cristo. Desde então as paróquias realizam a confecção dos tapetes.

Quem esteve presente ou passou pelo local pode apreciar lindos desenhos preparados pelas diversas pastorais, que fazem alusão a presença real de Cristo.