Publicidade

Publicidade

BOCA LIVRE – 13/07/2019

BOCA LIVRE – 13/07/2019

Imprensa

O meio político de Corupá está fervendo, tudo por causa da tal coletiva que o prefeito Gottardi realizou na manhã de segunda-feira, e anunciou a tal decisão da justiça do trabalho no caso das férias dos funcionários públicos. Apesar disso tudo, quero deixar registrado que o JDC, não foi convidado ou comunicado desta coletiva.

Clima quente

Imagino que esta semana de calor, tenha a sua origem na lavação de roupa do sujo e do mal lavado. Sim, ambos erraram. Primeiramente por não cumprir o que a Lei determina e o outro, por não atender aos pedidos e não comparecer as audiências.

Clima quente II

Sim, isso mesmo. Os tais 4 advogados da prefeitura não compareceram em muitas das audiências sobre essas ações dos atrasos nos pagamentos das férias dos funcionários. As quais foram pagas. Em minhas pesquisas, por exemplo, no dia 03 – semana passada – nenhum dos ditos advogados estiveram em uma audiência na justiça. Simplesmente faltaram e o processo foi julgado a “Revelia” e o município perdendo a oportunidade de esclarecer.

Clima quente III

Mas não foi nesse momento, cito em 13 de maio deste ano, quando o município em uma tarde teve 4 audiências – em seguidas – sobre o tema da tal coletiva, mas somente compareceram na última. As três primeiras simplesmente nenhum dos jurídicos esteve de frente do Juiz. Isso sim causa estranheza.

Clima quente IV

Por falar em advogados. Em minha pesquisa também descobri que além do escritório de advocacia – de Caçador – contratado pelo Sindicado dos Servidores Públicos Municipais, tem mais no páreo. Três de Corupá e 12 de Jaraguá do Sul, escritórios de advocacia.

A ação

Em contato com alguns passarinhos, consegui reunir muitas informações, como: o Sindicato tem 30 dias úteis para conseguir o maior número de assinaturas e documentos dos funcionários público para complementar o processo. Terá funcionário que não fará, outros que até mesmo não terão direito, mas isso é uma análise a ser feita.

A ação II

Após todo esse tramite será a vez dos cálculos e quais terão ou não o direito a receber. Daí será a oportunidade do corpo jurídico e do prefeito fazer um trabalho de negociação e de até contestar algumas cobranças. Para ser definitivamente pago, dependerá de dotação orçamentária, que não acontecerá nem em 2020 e em 2021, mas lá para frente.

A ação III

Cito uma ação de exemplo – você pode consultar, pois é publica – de um médico que trabalhava no município em 2006, o então gestor exonerou o mesmo que era funcionário concursado. Pois bem, esse médico entrou com uma ação na justiça para a cobrança de seus direitos que já ultrapassam os 314 mil reais. E o mais interessante, ainda não foi paga pois tramita na segunda instância em Florianópolis. Até então sem prazo para terminar, e lá se vão 12 anos.

A ação IV

Mas porque dessas tantas explicações, disso e daquilo? Não quero proteger e nem acusar ninguém, mas ao fato do prefeito Gottardi anunciar que o município está quebrado, que irá entregar a chave da prefeitura, está mais para um terrorismo muito baixo. Com um grande intuito de ganhar a atenção da população e tentar “esconder” a sua má administração. É fato. Só conversar com a população.

Lei X Moral

Somos entupetados de Leis a todo momento, que muitas vezes poderia ser substituído pelo bom senso e moral, e para explica melhor onde quero chegar, transcrevo o que Marcial Marcelino Gozer, publicou em uma rede social sobre o tema proposto. Essa ação judicial sobre as férias retroativa da gestão anterior, onde RECEBEMOS, com atraso, mas acordado com a gestão da época, pode ser legal, mas totalmente imoral. No primeiro momento assinei, foi bom ter feito isso, minha consciência não me deu mais paz. Ontem fiz contato com o sindicato e retirei a assinatura. Não tenho o direito de receber duas vezes por um período de férias. Por outro lado, como cobrar honestidade se estou sendo desonesto? E se esse dinheiro vem para minha conta, sai de outro serviço que atinge mais pessoas. Enfim, fiz o acredito ser o justo e esse dinheiro não mudará nada em minha vida.”

Lei X Moral II

Já encontrei muitos dessas mesmas declarações a respeito. A qual vale para muitas situações até para aquela do troco a mais na hora de comprar o pão. E essa reflexão é válida para o Sindicato que representa a categoria – será que é moral? – e também para o judiciário – será que é moral? – ou será uma arena de gladiadores.

Lei X Moral II

Lembram, quando infância, nos desenhos animados em que o personagem em alguns momentos tinha um “Anjinho” de um lado e do outro o “dito cujo”? Se sim, você vai entender onde quero chegar. Em Corupá temos um desses “dito cujo” que transita de um lado para outro espalhando fofocas e intrigas. O seu interesse maior é a ascensão ao poder máximo no município e é claro conseguir recrutar mais seguidores – ou recuperar. E assim no balanço de sua carruagem se diverte com a arena que ele mesmo criou onde os gladiadores se agridem com gestos, palavras e ações.

Comissionados

A conta dos comissionados do prefeito Gottardi não para de aumentar, na última sexta-feira, foi nomeado Josimar Caldeira para ocupar o cargo de diretor de desenvolvimento econômico. Caldeira estava a frente das licitações da prefeitura de Monte Castelo, administrado pelo PSDB. Segundo um passarinho, seria indicação do PSDB de Corupá para ocupar o cargo.

Comissionados II

Confirmou-se a exoneração da comissionada Jéssica J. Perreira do cargo de gerente de promoção e assistência em saúde. Em seu lugar assume Michael Pereira Marques. Jéssica teria sido demitida por não estar nos planos da atual secretária Bernadete e que segundo a ex-servidora a incompatibilidade só seria por parte da secretária.

Exemplo

A prefeitura de Jaraguá do Sul, está realizando um estudo dentre os seus funcionários, principalmente dos comissionados para realizar cortes. Previamente 4 cargos serão extintos. E ainda uma completa descrição do cargo e função será realizada dentre os demais. Poderia servir de exemplo para outros municípios.

Inquérito

O promotor Rafael Meira Luz da 7ª Promotoria de Justiça de Jaraguá do Sul, instaurou um inquérito, na semana passada, para investigar uma suposta denúncia de ausência de professores da CEI Dona Nina.

Refletir

E para terminar a coluna da semana uma mensagem para refletir. “Existem por aí mentirosos tão bons, mas tão bons, que no fim conseguem convencer os outros de que as vítimas são eles.” Ótimo final de semana!