Publicidade

Publicidade

Cobrança no deslocamento de cavaletes da água tem gerado polêmicas entre munícipes

Cobrança no deslocamento de cavaletes da água tem gerado polêmicas entre munícipes

Não é de hoje que a polêmica em torno das trocas dos cavaletes ou também chamadas caixa-padrão para os hidrômetros da Autarquia Águas de Corupá, tem causado muitas discórdias.

De um lado a população que vê obrigada, em muitos casos, a fazer a troca por exigência da Autarquia do município. Do outro lado a empresa do município cumpri uma exigência da ARIS – Agência Regulatória Intermunicipal de Saneamento. Fato é, os custos gerados em torno.

Muitos munícipes têm contestado o valor de R$50 cobrado pela Autarquia Águas de Corupá para o deslocamento de cavalete. Cidades vizinhas como: Jaraguá do sul, Schroeder e Guaramirim, isentam a cobrança quanto esse deslocamento. Salve eventuais mudanças superior a 10 metros.

Segundo o presidente da Autarquia Águas de Corupá, Renato Lira, a cobrança foi formalizada desde a criação da autarquia do município em 2009. “Quando foi criada a Autarquia Águas de Corupá foi decidido fazer essa cobrança e desde então está sendo feita. Este ano intensificamos a troca, a meta era finalizar até o final deste ano os ainda faltante 287 padrões. Só estamos cumprindo uma exigência e se caso for mudado a forma de cobrança, terá que ser feito uma revisão desde o primeiro, não seria justo no passado cobrar e agora isentar”, explica.

Apesar disso Lira explica que a empresa do município fornece todo o trabalho, desde mão de obra até a máquina para fazer o serviço. “O proprietário tem o compromisso de adquirir a caixa padrão e deixa-la devidamente colocada no muro, na parte de fora. A nossa equipe vai ao local e faz toda a mudança e caso tiver algum dano, como na calçada, é feito todo o reparo sem cobrança a mais. O proprietário fica responsável somente para finalizar a ligação na parte interna de sua residência”, explica.

Muitos consumidores sentem dificuldades na hora de adquirir todos os itens e alegam ainda que a cobrança na conta de água só aumenta a dificuldade em manter as contas em dia. Uma pesquisa rápida realizada pelo JDC, descobrimos que o cavalete custa em média R$85, sendo ainda alguns acessórios em torno de mais R$10. Já para a colocação varia muito de residência para residência, mas em média uns R$100 em mão de obra. Salve as exceções em que o próprio morador faz a colocação. Somando tudo – já com a cobrança Autarquia Águas de Corupá, total R$ 245,00.

Segurança

O presidente da Autarquia Águas de Corupá, Renato Lira, ainda explicou que a mudança para o novo padrão facilita o acesso para a leitura e eventuais manutenções. Em certas situações chegando a localizar os conhecidos “gatos” nas instalações antigas.

10 anos

No próximo dia 30 de setembro, a Autarquia Águas de Corupá, comemora os seus 10 anos de criação, após 30 anos de contrato com a Casan. Sendo que cinco meses antes o município já vinha a frente das operações.