Publicidade

Publicidade

Defesa Civil de Corupá é referência em Santa Catarina e no Brasil

Defesa Civil de Corupá é referência em Santa Catarina e no Brasil

Aliando os seus mais de 20 anos como Bombeiro à parceria e aprendizado obtidos com o sargento Gonçalves da Defesa Civil de Jaraguá do Sul e do coordenador regional Antonio Edival Pereira, Claudio Siqueira, diretor da Defesa Civil de Corupá, tem conseguido desenvolver um trabalho com foco não apenas em prevenção mas, também, em elaborar planos com medidas que minimizem impacto e danos materiais e humanos em desastres ou acidentes de qualquer natureza.

Foi o que se viu com a realização do Simulado de Resgate e Salvamento em Estruturas Colapsadas em Túneis encerrado no dia 25, e que trouxe a Corupá mais de 50 pessoas entre Bombeiros e coordenadores da Defesa Civil, de 14 cidades, além de 15 viaturas usadas em operações de resgate e do helicóptero Arcanjo, do Bombeiro Militar e sediado em Blumenau, que veio com tripulação completa, aumentando o realismo do simulado. 

Foram mais de 30 horas de treinamento ininterrupto que permitiram adquirir ou aprimorar conhecimento teórico e prático sobre este tipo de ocorrência, e contou com instrutores e palestrantes a nível internacional como Sergio Luis Chagas, ex-sargento do Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais e com extenso currículo com palestras, treinamentos e operações nacionais e internacionais, e dentre elas Instrutor de Emergências na Universidade de Bombeiros do Texas-EUA, a mesma Universidade em que também é instrutor o outro palestrante Jefferson Rank que é integrante do Batalhão de Aviação da Policia Militar de Santa Catarina, e de Paulo Almeida, especialista em resgates de alto risco.

Diversos resultados foram obtidos com este Simulado, e dentre eles Claudio Siqueira destaca a troca de informações realizada entre Defesa Civil, Bombeiro Militar, Bombeiro Voluntário e especialistas neste tipo de ocorrência; o compromisso da Defesa Civil regional solicitar diversos equipamentos que se mostraram imprescindíveis para atuação segura dos envolvidos; melhorar a logística da Defesa Civil e incrementar com frequência treinamentos similares “hoje faz parte do dia-a-dia das corporações a expertise em APH, incêndios e acidentes e precisamos expandir este conhecimento” explicou Claudio.

O coordenador regional da Defesa Civil Antonio Edival Pereira fez uma avaliação positiva do evento “o trabalho foi desenvolvido com extrema realidade, envolvendo máquinas pesadas, cão farejador, equipamentos de última geração e diversos veículos e pessoal que normalmente participam deste tipo de ocorrência; esta é uma das funções da Defesa Civil: preparar pessoas para minimizar perdas, através de ações de planejamento e prevenção”.

Ao final do simulado e visivelmente cansado, Claudio desabafou “encerramos este treinamento exaustos pelas mais de 30 horas ininterruptas de trabalho pesado, mas com a certeza de missão cumprida. Agradeço a todas as pessoas e instituições envolvidas mas, em especial ao prefeito municipal João Carlos Gottardi pelo apoio e liberdade na execução dos trabalhos da Defesa Civil; aos Bombeiros Voluntários de Corupá pela parceria, recepção e alimentação oferecidas; à Metalúrgica SteelMast de São Bento do Sul que proporcionou o cenário perfeito fornecendo a estrutura construída com máquinas, caminhões, local, material e funcionários; e à Defesa Civil nas pessoas do sargento Gonçalves e do Antonio Edival Pereira, pela confiança e parceria.”, e finalizou “a maior honra do Bombeiro não é atuar em grandes acidentes com elevado número de mortes, e sim, em eventos de qualquer porte com elevado número de vidas salvas, e para isto é necessário o treinamento constante e um bom trabalho de prevenção.”.

Fonte Prefeitura de Corupá