Publicidade

Publicidade

BOCA LIVRE – 18/10/2019

BOCA LIVRE – 18/10/2019

Administração do P.A.

No final de semana a prefeitura anunciou, após o ofício do Instituto Civitas de Desenvolvimento Humano-ICDH comunicando o encerramento de suas atividades em Corupá, a nova empresa que administrará por 60 dias o Pronto Atendimento. Será a Atual Médica Gestão de Saúde S/S ao valor de R$ 385.419,48 pelo período. O decreto de emergência ainda dá a possibilidade de prorrogar o prazo para mais 120 dias.

Bumerangue

Você conhece ou já ouviu falar em bumerangue? Explico: o objeto – aborígenes – tem por objetivo ser lançado e caso ele não atinja nenhum objeto retorne ao individuo que o lançou. Pois bem, quero utilizar esse pensamento para explicar – também – o que vem acontecendo a administração do nosso município.

Bumerangue II

O então candidato, lá em 2016, João Carlos Gottardi, em sua campanha deixou nítida aos seus eleitores uma “aparência” de profundo conhecedor de administração pública. Falando verdadeiras falácias sobre a saúde, educação, obras, esporte, sobre o turismo, a solução para a banana em momentos de preços baixos, entre outras “soluções”.

Bumerangue III

O que vemos hoje que o homem jogou o bumerangue e quando ele voltou não sabia e não sabe como o segurar. A exemplo disso – mais recente – temos o Pronto Atendimento. Antes administrado pelo Hospital Jaraguá, modelo em administração e em tecnologia, após, Civita que literalmente abandonou, e agora Atual Médica Gestão de Saúde Ltda.

Bumerangue IV

Vai me dizer agora que foi a licitação. Mas uma pesquisa sobre a tal abandonadora do nosso PA já seria suficiente – alertado pelo JDC em matéria e até aqui nessa coluna – caramba, utiliza a tecnologia, digita no Google o nome da empresa e das partes que terá um resulta, que seja pequeno ou não, mas já acenderia o alerta. Agora quem realmente está levando uma “bumerangada” nas costas é a população.

Redes sociais

É o canal em que a população está expressando a sua indignação, a falta de atendimentos e o desleixo com a nossa cidade. Criticado por alguns, que até utilizam a palavra “processo” ou “justiça” para amedrontar pessoas que muitas vezes não compreendem. Mas aí vem a ouvidoria, que até hoje – criada pelo prefeito –ninguém sabe que a existe. Ou melhor, você pode faltar em seu trabalho para ir até a prefeitura a para reclamar de um serviço que é direito seu? Só lembrado, se for lá, vais das 7h às 13h, porque a tarde não tem expediente, tá!

Ouvidoria

Por mencionar nela, achei um post na página do facebook da prefeitura em 13 de agosto informando da criação da Ouvidoria do município. Então já deixo aqui os meios de contados que podem ser feitos pelo 3375-6527 ou pelo portal na internet da Prefeitura ou até mesmo presencial. Lembrando que o horário é das 7h às 13h.

MDB

O ex-vereador Joney Cicero Morozini será o novo presidente da sigla que realiza a sua convenção neste sábado, dia 19, das 8h às 11hs, na Câmara de Vereadores. Ainda na composição da chapa está na vice o também ex-vereador Claudio Finta e o atual presidente da casa de Lei o vereador Lairton Muller que ocupará a segunda vice.

MDB II

Com uma renovação significativa em sua executiva, o partido dá continuidade aos projetos para a eleição do próximo ano, com os nomes de possíveis candidatos a vereador (a) e para prefeito/vice, entre os nomes o ex-prefeito Luiz Carlos Tamanini já vem trabalhando forte para candidato ao executivo.

MDB III

Outras tratativas está a quando coligação – ou não – mas o partido vem mantendo forte contatos com o PP e outras – apesar de negar – com o PDT também estaria nos planos dos Pés Vermelhos de Corupá. 

Alta no mercado de trabalho

O mercado de trabalho brasileiro registrou 90,1 milhões de pessoas ocupadas com idade igual ou superior a 14 anos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é uma recuperação da queda anotada há três anos. Entre 2012 e 2015, o crescimento médio anual foi de 1,2%. A trajetória foi interrompida em 2016, quando houve queda de 1,0%. Em 2017, se manteve estável para, em 2018, subir um pouco: 1,5%. Entre 2012 e 2018, a alta ficou em 4,6%.

Abono salarial

A Caixa Econômica Federal inicia na quinta-feira (17) o pagamento do quarto lote do abono salarial do PIS/Pasep para os mais de 1,8 milhões trabalhadores nascidos no mês de outubro. O benefício é de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano base de 2018. Para os correntistas que possuem conta individual na Caixa, o depósito já foi feito automaticamente na terça-feira (15).

Moda do bem

O grupo Malwee lançou o selo “Moda do Bem”, que irá sinalizar as peças produzidas com iniciativas sustentáveis, como redução do uso de água e aplicação de matérias-primas orgânicas e biodegradáveis. A ação será lançada em dezembro, com uma coleção cápsula. Uma das malhas usadas, por exemplo, contará com 88% de poliéster reciclado, proveniente de embalagens plásticas. Dessa forma, o grupo já teria retirado mais de 30 milhões de garrafas do meio ambiente.

8,5 mil novas empresas por dia

No Brasil, são abertas mais de 8,5 mil empresas por dia, uma média de 257 mil por mês, segundo dados do Empresômetro, empresa especializada em inteligência de mercado. De 1 de janeiro até 30 de setembro desse ano, foram iniciados mais de 2,3 milhões de novos negócios formalizados.

Cadastro Positivo

O Banco Central (Bacen) publicou no Diário Oficial da União de sexta-feira (11), a resolução que autoriza a Boa Vista a atuar como Gestor de Banco de Dados (GBD) do Cadastro Positivo de instituições financeiras. Com este feito, a Boa Vista chancela anos de investimentos em infraestrutura e pessoal, e de uma atuação contundente junto aos mais diferentes setores da sociedade, para que o Cadastro Positivo se tornasse efetivamente viável, como é hoje.

Novos clientes

A conquista de clientes ainda é a principal dificuldade encontrada no dia a dia pelos donos de pequenos negócios no Brasil, assim como uma das razões mais apontadas como causa para o encerramento de suas atividades. É o que indica a pesquisa feita pelo Sebrae envolvendo mais de 10 mil empreendedores de todo o país. A alta carga tributária também foi apontada pelos empresários como um dos obstáculos para os negócios. Segundo o levantamento, um a cada três empreendedores admitiram já ter atrasado o pagamento de algum imposto.