Publicidade

Publicidade

BOCA LIVRE – 07/02/2020

BOCA LIVRE – 07/02/2020

Faz bem

Durante este mês de fevereiro do Supermercado Mees de Corupá está promovendo uma super campanha, onde destinará um percentual proveniente das vendas de hortifrúti em benefício a Corporação dos Bombeiros Voluntários do município. Já é a segunda edição, no ano passando o valor doado ultrapassou os 8 mil reais. A promoção faz parte da comemoração dos 22 anos do estabelecimento.

Destaque nas redes sociais

O deputado Bruno Souza, do Partido Novo, usou as suas redes sociais para criticar o governo do estado pela compra de 63 camionetes Fiat Toro, no valor de R$ 120 mil reais. Segundo o parlamentar as novas camionetes serão utilizadas para a Secretaria de Educação e alega que os cidadãos catarinenses não costumam adquirir carros com aquelas características e condena a carga tributária atual. Conveniemos, atualmente temos no mercado automóveis que atenderiam muito bem e por um valor muito menor. Mas…..

Escola Militar

Recentemente, treze cidades de Santa Catarina demonstraram interesse em adotar o ensino militar ao Governo Federal, entre elas está Jaraguá do Sul e é um desejo do prefeito Antídio Lunelli. As cidades de Itajaí, Chapecó, Palhoça e Biguaçu foram aprovadas e vão ter uma escola dentro do modelo Militar de Ensino. 

Vereadores

Com pouca presença popular a primeira sessão da Câmara dos Vereadores de Corupá, nesta segunda-feira (03), foi conduzida pelo seu vice o vereador Sidnei M. Schwerdtner. As ausências do presidente o vereador Lairton em curso e vereador Alaor foram justificadas em plenário.

Vereadores II

No entanto os vereadores presentes não pouparam críticas a atual gestão do prefeito João (PSD), quanto as limpezas das ruas, áreas de laser e a perca de recursos para obras. O vereador Wilson (MDB), foi o que mais apontou os desleixos com os recursos públicos e emendas parlamentares. “Já faz um ano que esse 7 milhões de reais saiu e nada de uma rua das 40 prometidas serem pavimentadas. Em cidades vizinhas é um verdadeiro tapete preto para tudo que é lado, Jaraguá do Sul, Schroeder, Guaramirim, Massaranduba e em Corupá nada, nenhuma rua”, criticou o vereador na tribuna.

Sem controle

A gestão do prefeito João (PSD), é um descaso com o dinheiro público, gastou aproximadamente 16 mil reais com o projeto do portal turístico a qual o recurso foi perdido o prazo pela prefeitura em uma emenda do ex-deputado federal Mauro Mariani (MDB) no valor de R$270 mil, através do Ministério do Turismo. E o projeto faz o que com ele? Uma que o prefeito anunciou que vai construir pórticos. No mínimo vai colocar dois eucaliptos escritos “bem vindos” e “chau”.

E agora qual a desculpa?

A falta ou quase total falta da limpeza das ruas tomadas pelo mato no município era falta de uma tal de “bobcat” para realizar a limpeza das vias. Bom, foi adquirida com o dinheiro do financiamento dos 7 milhões de Reais. Agora a tal máquina está parada por falta de recurso para a compra das escovas que realizam a limpeza. Só quero ver quando vencer a primeira parcela do carnê das prestações. A bom, ficou para o próximo prefeito.

Áreas de lazer

Além das áreas de lazer da Cohab, rua Domingos Salvador estarem no mato o campo de areia do bairro Bomplandt também está a tempos sem ver uma manutenção. Juntamente com a via pública que o mato já está crescendo sobre o asfalto.

Licença

O deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB) se licenciou por 60 dias do Legislativo catarinense desde esta quarta-feira, dia 05. O afastamento, sem remuneração, dará oportunidade para que a suplente da sigla Anna Carolina Martins, assuma a vaga durante o período. A ação, segundo a deputada federal e presidente da sigla em Santa Catarina Geovania de Sá, foi definida pelo partido como forma de valorizar os suplentes do partido.

Licença II

Caropreso comentou que vai se licenciar do cargo, mas não do trabalho. Ele também destacou a parceria para a suplente assumir. “Ninguém vence uma eleição sozinho. É preciso valorizar os demais candidatos, oportunizar que eles possam ter a experiência de ocupar o cargo e de trazer para o Legislativo as suas pautas. No caso da Anna Carolina, vamos também reforçar o time feminino, aumentando o espaço das mulheres no cenário político”, comentou o deputado.

Horário normal

Desde a última segunda-feira (03), a Prefeitura e a Câmara de Vereadores de Corupá retornaram o seu horário normal de atendimento das 7h30min às 11h30min, e das 13h até 17h. Lembrando que as aulas nos Centros de Educação Infantis de Corupá iniciaram em 6 de fevereiro, e as aulas nas escolas no dia 10 do mesmo mês. 

Ônibus Escolar

Mau iniciou o ano letivo e a polêmica das manutenções dos ônibus escolares retornaram à tona. Lembro que o tema já foi inúmeras vezes denunciadas pelo JDC pela falta de manutenção de toda a frota escolar, colocando em perigo aquelas crianças que as usam.

Chiodini

O deputado federal Carlos Chiodini (MDB) deve se dedicar este ano ao setor de desenvolvimento econômico. Ele vai assumir as Comissões de Minas Energia, de Defesa e Relações Exteriores e Ciência Tecnologia e Inovação na Câmara. Chiodini conquistou no ano passado em valores pagos e empenhados para os cinco municípios da região, cerca de R$ 10 milhões.

Orgânicos crescem 15%

O setor de produtos orgânicos faturou R$ 4,6 bilhões no Brasil em 2019, segundo balanço da Organis, entidade setorial dos orgânicos, o que representa aumento de 15% em relação ao faturamento de 2018, quando o valor chegou a R$ 4 bilhões. A entidade avalia que os números de exportação também foram bons para um ano de grande variação cambial: em torno de U$ 190 milhões (26 empresas associadas), alta de 5,5% em relação ao ano anterior (R$ 180 milhões).

Energia

O presidente da Celesc Cleicio Poleto Martins, apresentou na segunda-feira, o orçamento previsto para investimentos e custeio da Companhia em 2020, que soma R$ 1,2 bilhão. O dinheiro será aplicado em investimentos nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia, além do custeio das atividades operacionais e de apoio, de projetos em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) e Eficiência Energética.

Energia II

Segundo Martins, a aplicação dos recursos foi planejada de forma estratégica para atender o crescimento do mercado na área de concessão da Celesc, manter e melhorar os serviços e indicadores da Empresa. Para isso, cerca de R$ 354 milhões serão destinados à compra de materiais e à contratação de serviços, enquanto R$ 833 milhões do capital serão destinados à construção, ampliação e modernização de subestações e ampliação e melhorias nas redes dos sistemas de média e baixa tensão. Também será dada continuidade ao Programa Celesc Rural, que substitui redes monofásicas por redes trifásicas com benefício direto aos produtores catarinenses.