Publicidade

Fiocruz pretende entregar mais de 1 milhão de vacinas nesta semana e garante: a vacina é segura

Fiocruz pretende entregar mais de 1 milhão de vacinas nesta semana e garante: a vacina é segura

A Fiocruz entregará esta semana as primeiras vacinas contra a Covid-19 produzidas pela instituição. Serão 1 milhão e 80 mil doses entregues ao Programa Nacional de Imunizações.

Por solicitação do Ministério da Saúde, a Fiocruz disponibilizará 500 mil doses na quarta-feira (17/3) e outras 580 mil até esta sexta-feira (19/3).

A previsão é que em março, serão entregues o total de 3,8 milhões de vacinas e a Fiocruz já iniciou o escalonamento gradual da produção. No dia 12/3, uma segunda linha de produção entrou em operação, o que vai permitir o aumento da capacidade produtiva de Bio-Manguinhos/Fiocruz. A expectativa é chegar até o final do mês com uma produção de cerca de um milhão de doses por dia.

A Vacina é segura

Considerando a recente preocupação levantada por diversos países da União Europeia sobre uma possível relação entre a vacina de Oxford-AstraZeneca e a formação de coágulos sanguíneos, a Fiocruz divulgou uma nota para reforçar a posição das agências regulatórias sobre a segurança do imunizante.

A Fundação reitera os posicionamentos públicos já expressos pela própria AstraZeneca, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), pela agência regulatória da União Europeia (European Medicines Agency – EMA) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que foram unânimes em esclarecer que, até o momento, a vacina tem se mostrado extremamente segura e eficaz.

Essa segurança foi demonstrada em ensaios clínicos de fase I, II e III realizados com mais de 60 mil participantes. Mais de 17 milhões de pessoas na União Europeia e no Reino Unido e cerca de 3 milhões de pessoas no Brasil já foram vacinadas com essa vacina sem que houvesse evidência de aumento de risco de formação de coágulos sanguíneos em qualquer faixa etária.

Em nota, a Anvisa reforçou ainda não haver motivo para a adoção de qualquer medida sanitária. A defesa de continuidade da vacinação também foi ratificada pela OMS.

A área de farmacovigilância da Fiocruz, responsável pelo monitoramento contínuo da eficácia e segurança dos medicamentos e vacinas registrados, tem se mantido em estreita comunicação com a Anvisa e com o Programa Nacional de Imunizações para monitoramento e análise de notificações de eventos adversos.

Considerando a recente preocupação levantada por diversos países da União Europeia sobre uma possível relação entre a vacina de Oxford-AstraZeneca e a formação de coágulos sanguíneos, a Fiocruz divulgou uma nota para reforçar a posição das agências regulatórias sobre a segurança do imunizante.

Fonte: Fundação Osvaldo Cruz – Fiocruz